O que está buscando?

Campanha Alimente-se Bem na Indústria, do Sesi-SP, conscientizou mais de 13 mil trabalhadores contra o desperdício de alimentos

Durante todo o mês de outubro, 40 empresas participaram da ação

 Por: Amanda Demétrio, Núcleo de Comunicação
21/11/201911:58- atualizado às 10:35 em 29/11/2019

Com o objetivo de sensibilizar os trabalhadores da indústria quanto a importância de uma alimentação consciente e a adoção de hábitos alimentares mais saudáveis, visando ainda a redução do desperdício na produção de refeições e do resto ingesta de comensais, o Sesi-SP realizou, em comemoração ao Dia Mundial da Alimentação (16 de outubro), a campanha “Alimente-se Bem na Indústria” com 40 empresas do estado de São Paulo e mais de 13 mil trabalhadores.

Nomes como Thomas Greg & Sons, Fugini Alimentos, Fischer Indústria Mecânica, Emicol, Bravox, Zaraplast e Indústria Marília de Auto Peças estão entre as indústrias que foram atendidas durante o mês de outubro. Com ação das nutricionistas do Sesi-SP, os mais de 13 mil trabalhadores beneficiados nesta campanha participaram de workshops sobre conscientização alimentar com a dinâmica “Montado Prato Saudável” e atividades com quiz com a roleta "Mitos e Verdades”.

“O Sesi-SP tratou o tema da alimentação saudável, que é tão importante e delicado, de forma leve e participativa. É uma iniciativa muito boa, necessária e com certeza vai ajudar, porque a gente sempre aprende e faz refletir sobre alguns hábitos que precisamos melhorar na alimentação e combater o desperdício”, comentou João Tunes, diretor-presidente da Cerdia Brasil, empresa atendida pela nutricionista Fabiana Martins do Sesi Santo André.

Para Ana Carola De la Via, 44 anos, que atua no departamento de desenvolvimento de aplicações da Cerdia Brasil, um ponto importante comentado durante os workshops foi o desconhecimento do preparo de alguns alimentos. “Muita coisa a gente não sabe como preparar e descarta. Por isso acho importante aprender sobre o aproveitamento integral. Eu, por exemplo, costumo usar a casca do abacaxi para fazer um suco, mas poucas pessoas fazem isso. Tem muita coisa que a gente poderia aprender a usar e seria até mais nutritivo e ajudaria a reduzir a geração de resíduo que é uma grande preocupação”, comentou.

Completando 20 anos em 2019, o programa Alimente-se Bem, criado pelo SESI-SP, tem como base incentivar o consumo de alimentos com alto valor nutritivo, principalmente in natura, e conscientizar a população sobre o aproveitamento integral dos ingredientes. A iniciativa foi elaborada a partir de pesquisas, que avaliaram os hábitos alimentares no Estado, e mostraram que partes importantes dos alimentos eram descartadas por falta de informação sobre suas propriedades e possibilidades culinárias.

O programa, que sempre foi focado em ações destinadas para a comunidade, com aulas práticas para a pessoa física, expande, neste ano, para atendimento às indústrias paulistas, preservando os mesmos princípios. A ideia é auxiliar na conscientização para o consumo adequado dos alimentos, o que favorece ainda na redução dos resíduos orgânicos gerados na produção de refeições e, consequentemente, no desperdício de alimento.

Segundo pesquisa da Embrapa sobre hábitos de consumo e desperdício de alimentos, apresentada no “Seminário Internacional União Europeia – Brasil: perdas e desperdício de alimentos em cadeias agroalimentares: oportunidades para políticas públicas”, em 2018, na liderança dos alimentos mais descartados estão o arroz (22%), a carne bovina (20%), o feijão (16%) e o frango (15%), presentes nas refeições da maior parte da população. O arroz e o feijão, que encabeçam a estatística, são dois dos principais ingredientes de um cardápio considerado ideal para suprir as necessidades de nutrientes do organismo.

Leia também